Resenha Volúpia de Veludo | Ed. Arqueiro | Loretta Chase


Volúpia de Veludo
Loretta Chase
As Modistas #3
Livro cedido pela editora
Avaliação 4/5
Onde comprar: Amazon
Sinopse: Simon Fairfax, o fatalmente charmoso marquês de Lisburne, acaba de retornar relutantemente a Londres para cumprir uma obrigação familiar.
 Ainda assim, ele arranja tempo para seduzir Leonie Noirot, sócia da Maison Noirot. Só que, para a modista, o refinado ateliê vem sempre em primeiro lugar, e ela está mais preocupada com a missão de transformar a deselegante prima do marquês em um lindo cisne do que com assuntos românticos.
 Simon, porém, está tão obcecado em conquistá-la que não é capaz de apreciar a inteligência da moça, que tem um talento incrível para inventar curvas – e lucros. Ela resolve então ensinar-lhe uma lição propondo uma aposta que vai mudar a atitude dele de uma vez por todas. Ou será que a maior mudança da temporada acabará acontecendo dentro de Leonie?
 Volúpia de veludo, terceiro livro da série As Modistas, é uma história de amor envolvente, com personagens femininas fortes e determinadas que transitam com perfeição entre o romantismo e a sensualidade.



Volúpia de Veludo é o terceiro livro da série As Modistas conta a história de Leonie Noirot que é caçula das irmãs Noirot. Ela é administradora da loja Maison Noirot, e toma conta de toda parte de finanças. Leonie é boa com números e sempre deu o seu sangue pela loja, assim como as suas irmãs, afinal ela é o seu sustento, mas as suas duas irmãs se casaram e vivaram aristocratas, e acabaram deixando um pouco a loja de lado, então todo trabalho ia para a caçula que estava fazendo o trabalho das três.

É por isso que Leonie vai até a galera em Pall Mall, que é onde Simon está, ele é um jovem poetisa que faz todas as mulheres suspirarem pelo seu talento. Pelo fato de ter muitas mulheres sempre ao seu redor, Leonie acha que seria ótimo se aproximar dele para conseguir mais clientes para a loja.

Só que o seu plano vai por água abaixo quando ela acaba se distraindo com Simon Faifax, o marquês. Ele está em Londres acompanhando Simon afim de resolver algumas pendencias familiares.
“— Agora chega — decidiu ele. — Vou carrega-la no colo.
Antes que ela tivesse tempo de protestar, já estava de novo enroscada no lenço de pescoço dele.
— Sim, todos vão olhar — disse ele. — Uma boa propaganda, não acha? Sabe, acho que estou pegando o jeito dessa coisa de negócios. ”
Mas não é apenas Leonie que se distraí com a beleza do marques, ele também fica completamente encantado pela jovem, mas Leonie é completada e focada em seu trabalho, se envolver com alguém estava fora de cogitação, ela não queria distrações, já bastava a suas irmãs que praticamente abandonaram a loja para cumprir as suas obrigações como esposa.
“Ela não tinha tempo para essas coisas. Era responsável por garantir o futuro de uma dama, isso sem mencionar a loja. Não podia se dar ao luxo de ter a mente atravancada por homens. Grandes, fortes, cheirando a coisas masculinas — goma, loção de barbear e couro misturado com o odor estimulante dos cavalos. ”
Mas Simon não deixa por menos, ele usará todas as suas armas para conquista-la. Vendo que o marquês não arredará o pé até tê-la, ela decide lhe ensinar uma lição. Uma aposta é criada e nem dos dois está disposto a perder.
 "— Duas semanas — repetiu ela, impassível.
 — Comigo — disse ele. — Quero duas semanas. (...)
 — De sua atenção exclusiva. Em um lugar de minha escolha.”

Em Volúpia de Veludo, conseguimos ver toda a evolução do relacionamento de Leonie com Simon, o homem é um galanteador de primeira, apesar de não ser um libertino, ele usa todas as suas armas ao seu favor para conquistar Leonie, a todo instante faz de tudo para agradá-la e isso me fez suspirar em cada página.


Mas, o que mais me surpreendeu foi a personalidade de Leonie, ela é uma verdadeira feminista que luta pelos seus direitos. Uma das coisas que sempre me encantam na escrita da Loretta é que as suas personagens são fortes e decididas, e lutam por um lugar no meio da sociedade – algo quase impossível dada a época.

O livro não foca apenas no romance e sim na diferença que a Maison Noirot fazia na vida das meninas desafortunadas. Eu fiquei tão surpresa e encantada pelo trabalho delas. Além disso há uma personagem que se destacou ao longo do livro, pois as pessoas não a achavam bonita e feminina. Mas aí Leonie a fez sentir tão bem que não apenas as pessoas da sociedade ficaram encantados, como isso mudou a autoestima da personagem.

A escrita da Loretta é ótima e de fácil entendimento, ela tem uma característica única de diálogos espontâneos que deixam o livro mais leve.

A autora deu uma grande ênfase aos personagens secundários e preciso ressaltar o quanto eu amei o primo poeta de Simon, o homem é um verdadeiro romancista e cada vez que eu conhecia um pouco mais da sua história, mas ele me encantava.

E a única coisa que eu senti falta foi a interação das irmãs, que só aconteceu bem no final do livro e mesmo assim ocorreu rápido demais e que eu não consegui entender ou talvez tenha passado muito despercebido o que Simon estava fazendo em Londres, eu sabia que era uma pendencia familiar, mas não consegui descobri o que era de fato. Fora a isso é um livro encantador que nos faz refletir sobre inúmeras coisas, recomendo, leiam!






3 comentários

  1. Que resenha linda 😍😍 so tenho sedução d seda 😍 amo a escrita da loretta chase essa autora e maravilhosa 🙅 qroo essa série 😉😍😙

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha, mas ainda não li essa série. Por motivos óbvios, muitos livros para ler e coloca em dia 😍😍😍

    ResponderExcluir