Resenha Esse duque é meu | Eloisa James

Esse duque é meu
Eloisa James
Editora Arqueiro
Ano/2019
320 páginas
Avaliação: 4/5
Adquira já o seu: Amazon


Sinopse: Era uma vez, numa época não muito distante…
Para Olivia Lytton, seu noivado com o duque de Canterwick é mais uma maldição do que uma promessa de ser feliz para sempre. Pelo menos o título de nobreza dele ajudará sua irmã, Georgiana, a garantir o próprio noivado com o carrancudo – e lindo – Quin, o duque de Sconce, um par perfeito para ela em todos os sentidos.Quer dizer, menos em um, porque Quin está apaixonado por Olivia. A curvilínea, teimosa e inconformista irmã gêmea de sua noiva desperta um desejo desconhecido nele. Mas Quin nunca coloca a paixão à frente da razão, e a razão lhe diz que Georgiana é a noiva perfeita.Quando eles não conseguem resistir à paixão, correm o risco de colocar tudo a perder – o noivado de Olivia, a amizade dela com a irmã e o próprio amor dos dois.Agora só há uma coisa capaz de salvá-los, e ela espera no quarto, onde um magnífico colchão guarda respostas transformadoras ao enigma mais romântico de todos.No quinto livro da coleção Contos de Fadas, Eloisa James traz de volta à baila uma pergunta antiga: será que a perfeição tem alguma coisa a ver com o amor?

Para a maioria das pessoas Olívia era uma jovem afortunada, ia se casar com um duque e se tornar a duquesa de Canterwick. Um casamento vindo de um pacto de sangue dos ambos os pais quando ainda eram jovens.

Por causa disso Olívia teve uma educação exemplar para estar apta para se tornar a duquesa. Mas Olívia não queria se casar com o duque, ele era infantil e cinco anos mais novo que ela. No entanto seu casamento com o duque fica adiado até ele voltar da guerra com glória e honra.

Sua irmã gêmea era o completo oposto dela vivia sob regras e nunca havia se rebelado. No entanto sua personalidade assustada os cavalheiros que sempre a deixavam de lado, Olivia sabe que precisa se casar por causa da sua irmã, pois ela precisa de um dote e isso poderia ser dado para ela através do seu casamento com o duque.

Por outro lado, temos o Quinn, sua mãe estava encarregada de lhe arranjar uma esposa, uma vez que o seu primeiro casamento havia sido um desastre, sua mãe não era nada razoável e testaria sua esposa de todos os modos.

Quando Olívia e sua irmã vão passar uma temporada na casa de Quinn para que sua mãe escolhesse sua esposa, Quinn instantaneamente fica fascinado por Olívia e não por Georgina, irmã de Olívia, na qual era uma de suas pretendentes.

Olívia sente o mesmo por Quinn, mas ela já estava comprometida e sua irmã havia gostado de Quinn, por isso Olívia deveria esquecer seus sentimentos. A mãe de Quinn jamais aprovaria Olívia, ela era o completo oposto do que se espera de uma dama.

No entanto isso não impede de ambos se apaixonarem.

Uma escrita fluída, divertida, leve e cativante, essas são características da escrita da Eloisa, ela consegue prender o leitor logo nas primeiras páginas.

Ao invés de termos uma mocinha magricela, como a etiqueta mandava na época temos uma mocinha com mais corpo, vista por muitos como gorda e rechonchuda, no entanto essa não é a forma como Quinn a vê. Ele a vê; com amor, devoção e carinho. Ele enxerga além da sua aparência, e ama cada pedaço do que vê.

Eu particularmente não gosto quando as mocinhas são descritas assim nos livros, afinal cada um tem a sua beleza, independente do padrão imposto pela época, isso me incomodou um pouco, mas é bem pessoal.

Eu não gostei da forma como o duque Canterwick foi apresentado, ele havia sofrido no nascimento desenvolvendo um problema mental que foi mostrado apenas como falta de inteligência e a idade imatura. Em contrapartida gostei da forma como Olívia apesar de não gostar dele o tratava; com fidelidade e carinho.

Quinn é um personagem apaixonante, determinado, destemido que vivia na escuridão devido ao fracasso do seu casamento anterior, que vê vida e alegria através dos olhos de Olívia. Olivia é espirituosa e completamente divertida, com ela não há quem fique sério perto dela, é uma mocinha fora dos padrões que eu mais amei. Eloisa sempre consegue trazer mocinhas empoderadas e independentes para os seus livros.

Eu sou suspeita em falar da Eloisa, pois eu amei toda a série, com esse livro não foi diferente. Mais uma releitura de um conto de fada fascinante.

2 comentários